top of page
  • Foto do escritorFlavia Vivacqua

Os 12 Hábitos do Pensador Sistêmico: Desenvolvendo uma Mentalidade Holística

Atualizado: 15 de mai. de 2023


Em um mundo cada vez mais complexo e interconectado, o pensamento sistêmico emerge como uma abordagem fundamental para compreender e lidar com os desafios que enfrentamos. Reconhecendo que os sistemas - sejam eles sociais, ambientais, econômicos ou organizacionais - são compostos por elementos interdependentes e interconectados, o pensamento sistêmico nos convida a ir além das visões fragmentadas e lineares, enxergando os sistemas como um todo integrado e compreendendo as dinâmicas das partes em relação ao todo.


Nesse contexto, dois autores que desempenharam um papel fundamental na disseminação do pensamento sistêmico são Daniel Goleman e Peter Senge. Goleman, renomado psicólogo, jornalista e autor conhecido por seu trabalho sobre inteligência emocional e liderança, ampliou sua área de estudo para incluir a compreensão da mente humana em relação aos sistemas complexos. Senge, por sua vez, é um renomado autor, pesquisador e consultor em gestão e aprendizado organizacional, destacando a importância do pensamento sistêmico na solução de problemas complexos.


No livro de co-autoria "Foco Triplo", Goleman e Senge apresentam os 12 hábitos do pensador sistêmico, que são fundamentais para desenvolver uma mentalidade holística e abrangente. Esses hábitos nos convidam a transcender a visão fragmentada do mundo, adotando uma perspectiva interconectada e reflexiva. Vamos explorar cada um desses hábitos:


  1. Utiliza a compreensão das estruturas sistêmicas para identificar ações de alavancagem possíveis. O pensador sistêmico reconhece que as estruturas subjacentes de um sistema influenciam diretamente seu comportamento. Compreender essas estruturas permite identificar pontos de alavancagem para a mudança efetiva.

  2. Identifica a natureza circular de relacionamentos complexos de causa e efeito. Em vez de adotar uma visão linear de causa e efeito, o pensador sistêmico compreende que as relações em um sistema são frequentemente circulares e complexas. Um evento pode desencadear uma série de efeitos que, por sua vez, retroalimentam e influenciam o evento original.

  3. Observa como os modelos dentro de sistemas mudam com o tempo, gerando padrões e tendências. Os pensadores sistêmicos reconhecem que os sistemas são dinâmicos e evoluem ao longo do tempo. Eles observam os padrões emergentes e as tendências que surgem da interação entre as partes do sistema. Isso permite uma compreensão mais profunda dos processos de mudança e a capacidade de antecipar futuros cenários.

  4. Considera uma questão plenamente e resiste ao impulso de chegar a uma rápida conclusão. O pensador sistêmico valoriza a reflexão profunda e a compreensão abrangente antes de tirar conclusões precipitadas. Em vez de buscar soluções rápidas, eles dedicam tempo para analisar as múltiplas perspectivas e considerar as complexidades envolvidas. Essa abordagem mais cautelosa e reflexiva contribui para decisões mais informadas e efetivas.

  5. Reconhece que a estrutura de um sistema gera seu comportamento. O pensador sistêmico entende que o comportamento de um sistema é moldado por sua estrutura subjacente. Portanto, eles procuram compreender as interconexões entre os elementos do sistema e como essas interações influenciam seu funcionamento. Ao reconhecer a influência da estrutura, eles podem identificar pontos de intervenção e promover mudanças sistêmicas significativas.

  6. Procura entender o cenário mais amplo. O pensador sistêmico evita uma visão fragmentada e limitada, buscando compreender o cenário mais amplo em que um sistema está inserido. Eles levam em conta fatores sociais, culturais, econômicos e ambientais que influenciam um sistema, reconhecendo que tudo está interconectado. Essa compreensão do contexto mais amplo permite uma análise mais abrangente e informada das dinâmicas do sistema.

  7. Muda perspectivas para aumentar a compreensão. O pensador sistêmico está disposto a explorar diferentes perspectivas e pontos de vista. Eles entendem que cada pessoa ou grupo possui uma visão única do sistema, e ao considerar múltiplas perspectivas, podem obter uma compreensão mais completa e rica. Essa abertura para diferentes pontos de vista estimula o diálogo e a colaboração, facilitando a busca por soluções mais abrangentes e integradoras.

  8. Descobre onde consequências não intencionais emergem. O pensador sistêmico está atento às consequências não intencionais que podem surgir das ações e decisões tomadas em um sistema. Eles compreendem que as interações complexas podem ter efeitos imprevistos e buscam identificar possíveis efeitos colaterais indesejados. Essa consciência ajuda a evitar resultados indesejados e a promover uma abordagem mais responsável e ética.

  9. Considera as consequências das ações tanto a curto prazo como a longo prazo. Também, reconhece a importância dos Delays quando explora relações de causa e efeito. O pensador sistêmico leva em consideração as implicações das ações e decisões tanto no curto prazo como no longo prazo. Eles reconhecem que os efeitos de uma ação podem não ser imediatamente perceptíveis e podem surgir com um certo atraso. Essa compreensão dos Delays permite uma análise mais precisa das relações de causa e efeito, considerando o impacto ao longo do tempo.

  10. Traz à tona e testa hipóteses. O pensador sistêmico está constantemente formulando hipóteses e teorias para compreender melhor um sistema. Eles trazem à tona suposições subjacentes e as testam por meio de observações e análises. Essa prática de testar hipóteses estimula a aprendizagem contínua e a busca por uma compreensão mais precisa e fundamentada.

  11. Verifica resultados e muda ações se necessário: aproximação sucessiva. O pensador sistêmico valoriza a abordagem interativa e adaptativa. Eles verificam os resultados de suas ações e, se necessário, ajustam suas abordagens e estratégias. Essa abordagem de aproximação sucessiva permite uma melhoria contínua e uma resposta flexível às mudanças e desafios que surgem no sistema.

  12. Considera de que maneira os modelos mentais afetam a realidade atual e o futuro. O pensador sistêmico reconhece que os modelos mentais e as percepções individuais afetam a forma como interpretamos a realidade e tomamos decisões. Eles estão conscientes de seus próprios modelos mentais e procuram examiná-los criticamente, buscando expandir sua visão e compreensão. Ao questionar seus modelos mentais e estar aberto a diferentes perspectivas, o pensador sistêmico pode enriquecer sua compreensão e tomar decisões mais informadas.


Esses hábitos do pensador sistêmico são essenciais para desenvolver uma mentalidade holística e interconectada. Eles nos convidam a transcender a visão fragmentada do mundo, abraçando uma perspectiva holística e interconectada. Ao adotar esses hábitos, podemos promover a compreensão e a transformação positiva dos sistemas em que vivemos, contribuindo para um mundo mais sustentável, equitativo e resiliente.


Ao integrar esses hábitos à nossa forma de pensar e agir, podemos enfrentar os desafios contemporâneos com maior clareza e eficácia, buscando soluções mais abrangentes e integradoras. O pensamento sistêmico nos convida a uma jornada de aprendizado contínuo, em que exploramos as complexidades dos sistemas e buscamos maneiras de criar um impacto positivo em todas as dimensões de nossas vidas. Ao cultivar esses hábitos, nos tornamos agentes de mudança, contribuindo para um mundo mais consciente e sustentável.


2.512 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

2 Comments


regina.educadorafinanceira
May 25, 2023

Gostei muito do conteudo. Identifiquei que sou uma pensadora sistemica. Sugiro que faça um conteudo complementar apresentando situacoes cotidianas nas quais identifiquemos os 10 habitos do pensador sistemico. Se possível exemplos abrangendo as areas da vida, por exemplo, social, familiar, financeira, entre outras.

Like
Design Regenerativo
Design Regenerativo
May 30, 2023
Replying to

Vou considerar sua sugestão :)

Like
bottom of page